Google+ - Publisher - Editora
A carregar...

O político

Agostinho Neto despertou para a política ainda muito jovem. Já em 1938 publicou no jornal “O Estudante”, órgão dos alunos do Liceu Salvador Correia, um artigo intitulado “Heróis”, onde refere os heróis do bem e do mal e tece duras críticas ao poder dominante exortando os colegas à solidariedade.

Em 1948 é eleito Secretário-Geral da delegação da Casa dos Estudantes do Império, em Coimbra e um ano depois participa na frente de apoio ao candidato da oposição à Presidência da República, General Norton de Matos.

Foi membro fundador do Centro de Estudos Africanos em conjunto com Amílcar Cabral, Mário Pinto de Andrade, Marcelino dos Santos e Francisco José Tenreiro. Mais tarde é também fundador do Clube Marítimo Africano.

Devido à sua tenacidade e participação activa nos movimentos estudantis foi preso diversas vezes pela Pide, dando origem a campanhas internacionais de solidariedade para a sua libertação. A sua influência a nível internacional cresce na década de 60 e participa em diferentes conferências em Tunes, Léopoldville, Adis Abeba (conferência constitutiva da OUA), Brazzaville, Paris, Genebra (Congresso Mundial da Paz e OIT) entre outras.

Na década de 70 lidera as actividades políticas e de guerrilha do MPLA e o processo de descolonização (1974/75) a partir de Argel e Brazzaville até ao seu regresso a Angola para a proclamação da independência em Novembro 1975 e assumir as funções de 1º Presidente da República Popular de Angola.

Pode consultar abaixo o link para o “Discurso Completo da Proclamação da Independência de Angola”